Livros de Moda: Fashion Illustrator - Bethan Morris

dezembro 11, 2020
Hoje, vou resenhar mais outro livro que ajuda a complementar nossos estudos sobre Moda, a escolha foi o Fashion Illustrator, da professora e autora Bethan Morris. A obra é extremamente popular em cursos de Design de Moda do Brasil e tem se consolidado como um dos melhores em seu segmento.

Foto: Arquivo Pessoal. 

Qual a proposta do Fashion Illustrator?

A primeira coisa que Bethan Morris diz é que esse livro não traz um passo a passo de como fazer ilustrações de Moda. O objetivo é servir como guia, ser um manual sobre desenho de Moda, que percorre sua origens, as inúmeras técnicas existentes e dá um panorama sobre como é trabalhar na área. A leitura é portanto indicada para todos, especialmente para aqueles que ainda não possuem muitos conhecimentos sobre o universo da ilustração. Mas acredito que mesmo ilustradores profissionais, achem o livro bastante agradável.

Foto: Arquivo Pessoal.

"Fashion Illustrator combina uma abordagem do tipo 'como fazer' com um apanhado visual da ilustração de Moda histórica e contemporânea. Ao explicar os fundamentos da ilustração e da apresentação de moda e, com riqueza de detalhes, dar vida a esse processo criativo, Fashion Illustrator serve como uma excelente fonte de pesquisa e ensino, além de ser útil para todas as pessoas interessadas em moda, design e ilustração". [1] 

Capítulo 1 - A Inspiração

• Descobrindo fontes de inspiração

A autora inicia falando sobre o processo de inspiração e por quais vias podemos buscar a criatividade. Ela evidência o quanto é importante estimular a imaginação, que pode ser expandida através de viagens, passeios culturais, filmes, visitas a museus, etc. 

Foto: Arquivo Pessoal.

"Como artista, designer ou ilustrador, você deve estar sempre aberto aos estímulos visuais da vida cotidiana [...] Seus pensamentos podem ser despertados por uma música envolvente, uma imagem em uma revista pode inspirar uma nova ideia, um bom documentário na televisão pode instigar sua energia criativa e o seu poema favorito pode evocar imagens atraentes. Esse tipo de inspiração está sempre à sua volta, esperando para ser descoberto". [2]


Colecionando Itens Inspiradores

Nesse tópico, Morris cita como o colecionismo de objetos, papéis e vários outros tipos de materiais pode ser inspirador. Ela menciona também como ter uma coleção de livros sobre arte, moda e design é importante e enriquecedor.

Foto: Arquivo Pessoal.

Pesquisando Temas 

Iniciar um desenho é sempre o mais difícil, sendo assim, polir as ideias é essencial, e podemos fazer isso através da pesquisa. Como truque, a autora cita o mapa-mental ou brainstorming, isto é, fazer uma lista de palavras que se relacionam com o tema escolhido.


Caderno de Esboços

Vários são os estilistas e ilustradores de moda que possuem seu caderninho de rascunhos, é nele que fazemos os estudos sobre uma coleção ou desenho. É através dos inúmeros testes, das tentativas e dos erros que podemos chegar ao resultado final. 

Foto: Arquivo Pessoal.

Bethan nos lembra que esse caderno pode conter vários tipos de estudos que vão além dos desenhos. Podemos acrescentar: fotografias, colagens, retalhos de tecidos, cartões postais, referências históricas, catálogos de exposições, etc.


Capítulo 2 - A Figura

Esse capítulo é bastante conteudista e cita as várias maneiras de se desenhar a figura humana. Isso pode ser feito através da observação de um modelo-vivo (nu ou não), desenhos de observação, desenho cego e traço contínuo. 

Há uma parte também sobre os estudos de proporção do corpo humano. Uma das dicas é comprar um manequim flexível de madeira e o desenhar em várias poses. 

Foto: Arquivo Pessoal.

Outro ponto abordado é a possibilidade de extrapolar ou diminuir partes do corpo. O desenho de moda é bastante aberto às novas técnicas. Nesse sentido, Bethan cita dois artistas: Lewis Smith conhecido por ter criado personagens desproporcionais, com troncos pequenos e longos braços, e Robert Wagt, que tem como traço marcante ilustrações com longas pernas.

Essa seção do livro também aborda rapidamente o desenho de rosto, feições, cabelos, mãos e pés.


Capítulo 3 - Técnicas Artísticas 

Essa parte é uma das mais divertidas, pois mostra as diversas possibilidades de materiais ao se trabalhar com ilustração de moda. Já passamos do tempo onde o desenho era feito somente com papel e caneta, devemos lembrar dos muitos tipos de papéis que existem, tintas, canetinhas, e até mesmo coisas inusitadas, como linha de bordado, por exemplo. Além da técnica manual, há ainda a ilustração digital que vem ganhando cada dia mais espaço no atual mercado de vestuário. 

Foto: Arquivo Pessoal.

Apesar da ilustração de moda ser bastante livre, é importante estar sempre estudando e aprimorando nossos conhecimentos, sendo assim, a autora abre um tópico só sobre a representação de tecidos. O tema é narrado rapidamente, por isso recomendo que você que tem interesse, busque mais em outros livros práticos, com técnicas de desenhos. 


Capítulo 4 - Tutoriais

No capítulo dos tutoriais, sete artistas mostraram seu processo criativo. É interessante observar como cada pessoa consegue chegar a um resultado belo por meios diferentes. Alguns trabalham com técnicas de ilustração digital, outros bordam, alguns são mais tradicionais e desenham com materiais comuns, e há ainda aqueles que costumam misturar estilos. 

Foto: Arquivo Pessoal.

Capítulo 5 - Apresentação do Desenho de Moda

Esse é uma das partes mais importantes do livro, nela são apresentadas as várias maneiras de organizar nossos projetos, sejam eles desenho, coleções, estampas, entre outros. 

Bethan fez estudos de casos, mostrando como diferentes designers apresentam suas ideias, isso pode ser feito por meio de painéis ou desenhos técnicos.


Capítulo 6 - Ilustração de Moda Histórica e Contemporânea

O capítulo de número 6 é um breve resumo sobre a história da ilustração de moda. O livro parte dos finais do século 19 e vai até a ilustração contemporânea. São citados artistas como Charles Dana Gibson, Georges Lepape, Tony Viramontes, Antonio Lopez, entre outros.

Foto: Arquivo Pessoal.

As imagens foram muito bem escolhidas, e apesar dos textos serem curtinhos, os principais artistas de cada época foram citados, o que nos dá a chance de poder conhecê-los em pesquisas por fora e mais aprofundadas. 

Antes de terminar essa parte, há mini entrevistas com 27 ilustradores, eles comentaram suas formações, como iniciaram na profissão e outras curiosidades.

Capítulo 7 - O futuro

O livro termina com uma mensagem reconfortante. Há dicas sobre sobre como organizar um portfólio, onde buscar oportunidades de emprego e como criar uma rede de apoio. 

"A faculdade não é o único caminho para uma carreira na ilustração de moda. Muitos ilustradores são autoditadas, ou fazem apenas cursos específicos para desenvolver talentos artísticos necessários para montar um bom portfólio. Para ter sucesso nesse caminho, você deve ter muito comprometimento e paixão pela área. Você deve investir na rede de contatos e saber vender a si mesmo, já que não terá o aval de uma instituição acadêmica. Esse é provavelmente um caminho um pouco mais duro, mas não impossível se você tiver dedicação". [3]

Foto: Arquivo Pessoal.

Prós da Leitura 

• Livro fácil de ser encontrado no Brasil;

• Escrita clara e acessível a todos os públicos;

• Diagramação confortável aos olhos;

• Presença de muitas imagens e em alta resolução;

• Indicação de leituras ao final, dividida por segmento.

Contras da Leitura

• Por ser um livro generalista, não foca tanto nos assuntos apresentados;

• Há demasiada informações sobre artistas contemporâneos e apenas uma pincelada sobre a História da Ilustração de Moda.

Opinião Final sobre o Fashion Illustrator

De modo geral, o livro está aprovado e evidentemente é uma excelente fonte de consulta, em especial porque nos brinda com uma bibliografia forte e extremamente útil.

Onde encontrar?

Pode ser adquirido na Amazon, clique aqui.

Mais informações do curso aqui.



Fontes citadas:

[1] Fashion Illustrator, 2006, editora Cosacnaify, página 6 - Bethan Morris.

[2] Fashion Illustrator, 2006, editora Cosacnaify, página 12 - Bethan Morris.

[3] Fashion Illustrator, 2006, editora Cosacnaify, página 214 - Bethan Morris.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.