Projetos Brasileiros Desenvolvem Máscaras de Tecidos em Combate ao Covid-19

abril 08, 2020
A pandemia do Covid-19 fez com que a OMS (Organização Mundial da Saúde) e ONU (Organização das Nações Unidas) mudassem de opinião em relação ao uso das máscaras.

Inicialmente as máscaras estavam indicadas apenas para os portadores de sintomas do coronavírus, mas agora elas são recomendadas para todos. 

No entanto, a falta de insumos no mercado internacional, fez com que as máscaras de tecido começassem a ser indicadas como opção, pois assim sobra mais máscaras descartáveis para os profissionais de saúde, que estão na linha de frente no combate à doença e lidando diretamente todos os dias com os infectados.


Selecionei um projeto que está desenvolvendo máscaras de tecidos. E ao final do post há as indicações da OMS para a utilização correta desse tipo de proteção.


NEMI ATELIER

A Amanda Velazco, estilista da Nemi Atelier já deu uma entrevista mega legal aqui pro blog (clique para ler) e a marca decidiu produzir máscaras artesanais super bonitas.

O material utilizado na confecção das máscaras são sobras de coleções passadas e retalhos garimpados em pequenas oficinas e bancos de tecidos, o que é bastante importante do ponto de vista ecológico.

Fonte: Instagram oficial da Nemi Atelier.

As vendas estão sendo feitas por Whatsapp, e a Nemi Atelier decidiu arcar com 40% do valor nas compras feitas por profissionais da saúde. E além disso, cada compra será revertida em doações de máscaras para a comunidade.

O frete é fixo para todo o estado de São Paulo, o valor é de R$ 10,00 reais.

Site da Nemi: aqui
Instagram: @nemiatelier


Orientações para o uso adequado das máscaras de tecido:

• A máscara deve ser trocada a cada duas horas;

• Lave sua máscara em água morna e preferencialmente com sabão neutro;

• Deixe secar naturalmente;

• Depois de seca, passe com ferro.

O blog deseja que a situação em todo o mundo se normalize o mais rápido possível e pede encarecidamente para que seus leitores fiquem sempre atentos às recomendações da OMS e de olho no portal do Ministério da Saúde. 

Me siga no Instagram: @blondevennus 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.